Frete grátis para todo o Brasil e 30 dias para reembolso

Carregando...

Seu pedido

Esqueci minha senha

Preencha seu e-mail de cadastro, você receberá as instruções para criar uma nova senha.

Outras opções
Já tenho cadastro Criar uma nova conta

Criar uma nova conta

Acesse seus pedidos e gerencie seus dados.

Já tem uma conta
Acessar minha conta
Sintomas de rosácea: guia completo da doença

Sintomas de rosácea: guia completo da doença

Rosácea é uma doença crônica da pele caracterizada por vermelhidão da pele do rosto. Esta vermelhidão da pele é acompanhada por pequenas saliências vermelhas cheias de pus. É por esta razão que a rosácea é por vezes referida como “acne tardia”, embora acne e rosácea sejam doenças cutâneas distintas. Mas quais são os sintomas de rosácea?

A rosácea geralmente afeta pessoas de meia-idade, mas também pode se desenvolver em adultos jovens. Pessoas entre 30 e 60 anos são mais comumente afetadas.

Embora as mulheres sejam mais frequentemente diagnosticadas com a doença, os homens têm maior probabilidade de apresentar sintomas graves. Além disso, a rosácea é mais comum em pessoas com pele clara.

Para ajudar você a entender mais sobre os sintomas de rosácea, eu preparei o artigo de hoje sobre o assunto. Ficou interessada em saber mais? Então acompanhe comigo agora mesmo!

Prevalência

A rosácea pode afetar qualquer pessoa com 20 a 70 anos, mas os adultos de 30 a 50 anos com a pele clara e cuja pele tende a enrubescer facilmente são mais afetados. De 3% a 10% da população seria afetada pela rosácea, em vários graus.

As mulheres são mais propensas à rosácea do que os homens, sendo os últimos mais propensos a desenvolver rinofima, que é caracterizado por nariz vermelho, inchado e irregular. Este é um estágio muito avançado da doença.

Muito raramente, a rosácea pode aparecer em crianças, na forma de vermelhidão que afeta principalmente as bochechas. Nessa idade, é comum que os sintomas oftalmológicos (olhos vermelhos, pálpebras inchadas) precedam os problemas de pele.

Evolução da rosácea

A rosácea se manifesta de maneiras diferentes de pessoa para pessoa. Quatro subtipos foram estabelecidos, que antes eram considerados os diferentes estágios da doença.

No entanto, a doença não chega ao seu estágio final em muitas pessoas e a maioria dos pacientes apresenta uma combinação de subtipos. Portanto, é impossível prever o curso da doença.

sintomas de rosácea 1

Subtipo 1: rosácea eritemato-telangiectática

Aparecimento de vermelhidão no rosto e pescoço após uma refeição, o consumo de álcool ou bebidas quentes ou durante uma mudança de temperatura.

Esses ataques de vermelhidão, chamados de rubor, duram alguns minutos e depois desaparecem. Este é geralmente o primeiro sintoma da rosácea.

A vermelhidão (eritema) está sempre presente na região central da face, principalmente nas bochechas, nariz e meio da testa.

Pequenos vasos sob a epiderme tornam-se visíveis e criam finas linhas vermelhas, especialmente nas bochechas e no nariz.

A vermelhidão da pele pode mascará-los, mas as linhas vermelhas geralmente reaparecem quando a vermelhidão perde intensidade.

A pele pode ficar seca, áspera, com uma sensação de ardor.

Subtipo 2: rosácea papulopustular

Pequenas manchas vermelhas e sólidas (pápulas) ou cheias de pus (pústulas) cercam o rosto, aumentando o eritema.

A vermelhidão persiste na área central do rosto.

Subtipo 3: rosácea fimatosa

Este é o subtipo com os sintomas mais marcantes. As glândulas sebáceas do nariz aumentam de tamanho, os poros dilatam-se e a pele engrossa, formando protuberâncias carnudas ou bolhas (nódulos).

O nariz é a parte do rosto que mais se deforma. Essa hipertrofia, chamada de rinofima, afeta mais os homens (95% dos casos) do que as mulheres e ocorre após os 50 anos. Rinofima requer correção cirúrgica, na maioria das vezes.

Subtipo 4: rosácea ocular

Este subtipo é caracterizado pela irritação dos olhos, que ficam vermelhos e secos, com lacrimejamento excessivo e sensibilidade à luz. A rosácea ocular afeta mais da metade das pessoas com rosácea.

Os outros sintomas são conjuntivite e inflamação das pálpebras. A irritação permanece mínima na maioria dos casos. Se a situação piorar, é necessário intervir rapidamente. Se ela não for feita, a doença pode causar uma diminuição acentuada da visão.

A rosácea ocular é às vezes a precursora dos primeiros sintomas cutâneos.

Causas da rosácea

Não se sabe o que causa a rosácea. Há razões para acreditar que fatore genéticos desempenhandom um papel chave no aparecimento da doença.

O álcool não está na origem de seu surgimento. Entretanto, seu consumo exagerado pode causar vermelhidão da pele em pessoas que já apresentam esse distúrbio.

Os pesquisadores estão analisando outros fatores possíveis, como ácaros da pele, infecção gastrointestinal, distúrbio dos vasos sanguíneos e danos à pele causados pelo sol. Essas teorias, entre muitas outras, ainda estão em estudo.

Quais os sintomas de rosácea?

Entre os sintomas de rosácea estão:

  • Aumento no volume dos tecidos do nariz;
  • Rubor do rosto (a pele fica vermelha ou parece que você está queimada de sol – essa vermelhidão vai embora e volta em intervalos, mas a vermelhidão dura mais à medida que a rosácea piora);
  • Sensação de queimação ou areia nos olhos;
  • Saliências vermelhas cheias de pus em áreas do nariz, bochechas, testa ou queixo;
  • Pequenos vasos sanguíneos visíveis na face.

A sensação de areia nos olhos também é chamada de rosácea ocular. Aproximadamente 50% das pessoas com rosácea também sofrem desse distúrbio.

sintomas de rosácea 2

Tratamento e prevenção

Embora a rosácea seja incurável, os sintomas desta condição podem ser controlados. Como a rosácea pode piorar com o tempo, quanto mais cedo o tratamento for iniciado, menos provável será que a condição piore.

Uma combinação de tratamentos com medicamentos e mudanças nos cuidados pessoais com a pele costuma ser útil no tratamento da rosácea.

Os medicamentos usados ​​para tratar a rosácea têm como objetivo matar bactérias e reduzir a inflamação e a vermelhidão. Os antibióticos são comumente prescritos em uma forma tópica (aplicação na pele) ou oral (tomado pela boca).

Os anti-inflamatórios também podem ajudar. É necessário esperar algumas semanas antes que os resultados destes medicamentos se manifestem.

Um dos elementos-chave em qualquer tratamento é tomar a medicação conforme indicado pelo seu médico. Se a medicação prescrita por seu médico regular não parece estar funcionando, considere consultar um dermatologista.

Gostou de saber mais sobre os sintomas de rosácea? Então não deixe de acompanhar os demais artigos do blog, tenho muitas outras novidades para você!

O post Sintomas de rosácea: guia completo da doença apareceu primeiro em Evi.

Você também pode gostar

Recomendado para você