Frete grátis para todo o Brasil e 30 dias para reembolso

Carregando...

Seu pedido

Esqueci minha senha

Preencha seu e-mail de cadastro, você receberá as instruções para criar uma nova senha.

Outras opções
Já tenho cadastro Criar uma nova conta

Criar uma nova conta

Acesse seus pedidos e gerencie seus dados.

Já tem uma conta
Acessar minha conta

Resveratrol: o que é, para que serve e benefícios

Para uma pele bonita e saudável, podemos optar por produtos que contenham resveratrol. Essa molécula é conhecida como uma maravilha para a pele.

Talvez você já tenha ouvido falar dessa substância, pois ela está presente no vinho tinto. Contudo, você sabe quais são os benefícios dela?

Ao longo desse artigo, você entenderá um pouco mais sobre o resveratrol e quais são os benefícios que você pode obter com ele. Quer saber mais? Acompanhe agora!

O que é o resveratrol?

O resveratrol é um dos polifenóis. Essas são as defesas naturais das plantas. Eles são liberados em resposta ao estresse, quando a planta se defende de pragas ou recebe muita radiação ultravioleta. Em resumo, os polifenóis atuam como antioxidantes e reduzem a inflamação.

Eles são particularmente eficazes contra os radicais livres. Exemplos de polifenóis são o café ou ácido vanílico, que também é encontrado no ginseng. As uvas e framboesas, em particular, contêm resveratrol. Portanto, elas não só têm um gosto bom, mas também são saudáveis.

Uma molécula, muitos efeitos positivos

Muitas propriedades de promoção da saúde foram descobertas em testes de laboratório. Foi demonstrado que o resveratrol ativa um grupo de genes conhecidos como genes da longevidade.

Também foi demonstrado que tem propriedades anticâncer e anti-inflamatórias. Pelo menos em culturas de células no tubo de ensaio. Isso é chamado de “estudos in vitro”.

Além disso, estudos científicos comprovam o potente efeito antioxidante do resveratrol. Os radicais livres são neutralizados de forma confiável.

Por causa de seus efeitos anti-inflamatórios, o resveratrol até parece ser eficaz contra a vermelhidão da pele. Portanto, não é de admirar que o resveratrol esteja sendo comercializado como a arma secreta para as pessoas que combatem o amadurecimento.

História

Ao contrário da crença popular, a história do resveratrol não começa com um excelente vinho francês. Na verdade, foi extraído pela primeira vez em 1939 por um pesquisador japonês em uma montanha branca.

Em seguida, foi identificado em 1959 em um eucalipto e em 1963 na raiz de knotweed japonês. Esta planta também foi usada durante séculos na medicina tradicional chinesa e japonesa. Só então em 1976 o polifenol foi identificado nas uvas e, finalmente, em 1992, foi finalmente reconhecido no vinho.

Ao mesmo tempo, na época, muitas pesquisas destacavam os benefícios do vinho tinto na saúde cardiovascular. O resveratrol tornou-se, portanto, a substância carro-chefe a ser estudada.

Desde a década de 90, diversos estudos têm sido realizados para determinar os benefícios ou não do polifenol da uva para a saúde humana.

Mas para que o resveratrol serve?

Como já citei no início, o resveratrol é um polifenol que faz parte do sistema de defesa de algumas plantas. É produzido em resposta ao estresse, infecção ou forte radiação UV.

As características moleculares que permitem lutar contra os efeitos das agressões da planta têm, então, também um poder de proteção sobre o organismo humano.

Embora as funções específicas do resveratrol ainda não sejam totalmente compreendidas, os estudos científicos destacaram as dos polifenóis em geral.

Como antioxidantes naturais, eles se ligam a membranas biológicas para protegê-las de agressões internas e externas. Portanto, oferecem proteção membranar, vascular e celular.

Os polifenóis desempenham, portanto, um papel essencial tanto na proteção, mas também no combate às patologias causadas pela deterioração celular.

resveratrol 1

Quais são os benefícios do resveratrol?

Prevenção do câncer

Embora toda a luz ainda não tenha sido lançada sobre a extensão das possibilidades do resveratrol na luta e prevenção do câncer, muitos estudos já estão destacando resultados encorajadores e significativos na quimioprevenção.

Os benefícios do resveratrol teriam um impacto benéfico para prevenir e retardar o desenvolvimento de certos tipos de câncer.

Por meio de estudos recentes, os cientistas descobriram que o polifenol é ativo em muitos níveis, tanto para reduzir a propagação do câncer existente quanto para proteger as células do câncer em desenvolvimento.

O nível atual de conhecimento sobre o resveratrol nos permite esperar que a molécula seja eficaz em todos os protocolos terapêuticos voltados tanto para a prevenção quanto para o combate ao câncer.

Os cientistas agora têm evidências irrefutáveis ​​de que o polifenol tem eficácia real contra o câncer de pele, câncer de próstata e câncer de pulmão, ainda mais quando desenvolve metástases invasivas.

Portanto, ele tem sua própria eficiência, mas também prova ser um impulsionador da eficiência para outras estratégias médicas já existentes. Isso foi demonstrado em particular no tratamento do mesotelioma maligno.

Sintomas reduzidos de ovários policísticos

A síndrome dos ovários policísticos é a doença ginecológica mais comum entre as mulheres em idade reprodutiva. É caracterizada por uma produção excessivamente abundante de testosterona.

Essa superabundância de hormônios sexuais masculinos leva a consequências como hirsutismo (crescimento indesejado de pelos), acne adulta, amenorreia (ausência de menstruação), mas também infertilidade ou mesmo doenças metabólicas, como diabetes.

Pesquisadores da Universidade da Califórnia demonstraram que tomar resveratrol por um período de 3 meses reduziu os níveis de testosterona em 21,3% nas mulheres‌. Por outro lado, o grupo de observação que não ingeriu este polifenol viu seu nível de testosterona aumentar 2,9%.

Os cientistas explicam esse resultado com uma característica do resveratrol. De fato, pareceu durante as análises que este componente é capaz de reduzir o nível de sulfato de dehidroepiandrosterona (DHEA) em mais de 22%. É essa substância que o corpo converte em testosterona.

Regeneração da pele

Os raios ultravioletas causam estresse oxidativo e, consequentemente, danificam a pele. O envelhecimento precoce da pele resulta em uma alteração dos tecidos conjuntivos da derme, que é particularmente rico em colágeno.

Porém, o resveratrol parece atuar tanto na proteção do colágeno, como também na filtração dos raios ultravioleta.

Em vários estudos, os cientistas mostraram que tomar resveratrol reduz significativamente os efeitos nocivos da exposição aos raios UVB e raios UVA.

Além disso, um estudo recente mostrou que o resveratrol protege o colágeno da degradação sob o efeito de UV‌‌.

Outro estudo, da empresa Caudalie, especializada em produtos de beleza, mostrou que após 28 dias de uso da fórmula à base de resveratrol, as rugas profundas foram reduzidas em 24%‌.

Como você pode ver, com base nesses estudos, o resveratrol protege a pele, mas também pode ser benéfico para o cabelo.

Proteção cardiovascular

O resveratrol também é conhecido por sua proteção cardiovascular.

A produção excessiva de radicais livres no corpo causa a oxidação dos lipídios. Esses lipídios oxidados são a causa das placas de ateroma. Assim, eles perturbam o funcionamento normal das membranas celulares.

Além disso, os ataques de radicais livres também são uma fonte de mutação no DNA. Às vezes, essas mutações são cancerígenas e causam a proliferação de sistemas de defesa prejudiciais à função cardiovascular adequada.

Testes, realizados em laboratório, permitiram determinar a capacidade do resveratrol de capturar os radicais livres e, assim, limitar a oxidação dos lipídios.

O resveratrol também tem uma ação anti-inflamatória relativamente potente.

Já em 1995, os pesquisadores demonstraram que certos polifenóis, incluindo o resveratrol, podem inibir a agregação plaquetária‌.

Foi em 1997 que as propriedades anti-inflamatórias adequadas da molécula foram atualizadas. Vê-se que o polifenol pode reduzir o edema ao limitar a produção de prostaglandinas‌.

Como tomar?

Hoje é possível encontrar suplementos alimentares de resveratrol com diferentes dosagens. Esses suplementos geralmente são oferecidos com uma dosagem de 100 mg de resveratrol.

Esta dosagem às vezes pode variar de acordo com as necessidades individuais. Em caso de dúvida, é aconselhável entrar em contato com um profissional de saúde.

Contudo, é possível ingerir essa substância através da alimentação.

Em que alimentos está presente?

O resveratrol é um polifenol relativamente comum. Está presente em muitos alimentos do dia a dia. Pode ser encontrada em particular em:

Contraindicações

Devido à sua atividade fitoestrogênica, o resveratrol não é recomendado para pessoas com câncer sensível a hormônios, como câncer de mama ou de útero.

Além disso, a molécula deve ser usada com grande cautela em pessoas que tomam medicamentos anticoagulantes ou antiplaquetários. Em resumo, é necessária uma consulta médica.

A menos que conselho médico em contrário, um tratamento com resveratrol não é recomendado para:

Além dessas contraindicações, nenhum efeito colateral importante foi relatado ao tomar suplementos de resveratrol. Contudo, uma opinião médica é recomendada na menor dúvida.

resveratrol 2

Conclusão

Como você pode ver ao longo desse artigo, o resveratrol protege as plantas do estresse ambiental, mas também tem um desempenho excelente em nossa pele. Tem efeito antioxidante contra os radicais livres, anti-inflamatório e protege contra os danos causados ​​pelos raios UV.

Mas como se o efeito protetor não bastasse, também contribui para melhorar a síntese de colágeno. Desta forma, essa substância suporta uma tez mais firme e uniforme.

Assim sendo, o resveratrol deve estar presente entre os produtos que usamos para o cuidado da pele, justamente por causa dos muitos benefícios que proporciona.

Gostou de saber mais sobre o resveratrol? Então não deixe de acompanhar os demais artigos do blog, tenho muitas outras novidades para você!

O post Resveratrol: o que é, para que serve e benefícios apareceu primeiro em Evi.