Frete grátis para todo o Brasil e 30 dias para reembolso

Carregando...

Seu pedido

Esqueci minha senha

Preencha seu e-mail de cadastro, você receberá as instruções para criar uma nova senha.

Outras opções
Já tenho cadastro Criar uma nova conta

Criar uma nova conta

Acesse seus pedidos e gerencie seus dados.

Já tem uma conta
Acessar minha conta
Pele desidratada: o que é, quais os sintomas e como tratar

Pele desidratada: o que é, quais os sintomas e como tratar

A pele desidratada é uma pele com falta de água. De fato, é uma condição de epiderme temporária, que pode surgir mesmo em quem costuma ter problemas de excesso ou, pelo contrário, falta de sebo.

Não é, portanto, um tipo de pele, mas uma situação temporária (se você cuidar disso, é claro). No entanto, isso significa que, se não for tratado com cuidado, os sintomas podem piorar.

Ao longo desse artigo, você entenderá mais sobre a pele desidratada, quais são seus sintomas e quais as melhores formas de tratar. Por isso, acompanhe!

O que é pele desidratada?

É muito simples. Essa condição de pele é aquela que não tem água para “funcionar” adequadamente.

Como já citei no inicio, não é bem um tipo de pele, como pele seca ou com tendência a oleosa, a pele desidratada é uma condição da pele, causada pelos hábitos alimentares e pelo meio ambiente.

Felizmente, isso é uma boa notícia, já que bastam algumas mudanças em seu estilo de vida e dieta para consertá-la.

Quais são as causas da pele desidratada?

Essa condição de pele geralmente é o resultado de fatores externos como temperaturas extremas, uma dieta pobre em produtos frescos e muitos produtos processados, falta de água e muitas bebidas com cafeína ou alcoólicas.

Todos estes elementos privam a sua pele de água, fazendo com que perca o seu brilho e elasticidade naturais.

pele desidrata 1

Como você reconhece a pele desidratada?

Existem vários fatores que podem levar você a reconhecer que está com a pele desidratada.

Normalmente, você sente uma sensação de aperto ao sair do chuveiro. Está presente às vezes e não regularmente.

Além disso, a pele desidratada geralmente carece de flexibilidade e pode ter uma aparência granulada. Terceiro elemento que pode colocá-la em alerta: o aparecimento de pequenas linhas de expressão.

Quanto aos sintomas que caracterizam a pele desidratada, devo dizer que muitos deles são similares aos que caracterizam a pele seca, por isso é tão fácil confundi-los:

Sensação de “pele esticada” ou “puxão”

É talvez o aspecto mais irritante desta condição de pele: se você sentir literalmente um “puxão” a cada mudança na expressão facial (esteja você sorrindo ou franzindo a testa), existe a possibilidade de que sua pele está desidratada!

Pele mais marcada do que o normal

Além das clássicas linhas finas de expressão, é como se as partes individuais da pele se destacassem, quase formando pequenas fissuras no rosto. A textura da pele, em geral, é engrossada. Observe que isso também pode acontecer em peles com tendência à acne!

Falta de elasticidade

É um sintoma que, claro, está diretamente relacionado ao primeiro de que falei: a falta de água vai fazer com que a pele, além de “puxar”, fique consequentemente menos elástica que o normal.

Há outro sintoma que permite que você entenda se sua pele está realmente seca ou se, ao invés, está apenas desidratada.

Incapacidade de absorver substâncias gordurosas e encorpadas

Sim, quem está com a pele desidratada não conseguirá resolver o problema espalhando no rosto quantidades industriais de manteiga e óleos!

Certamente terá um alívio momentâneo, mas (principalmente para quem costuma ter pele oleosa) com o passar do tempo nada poderia fazer senão piorar o quadro de espinhas e cravos, sem trazer vantagem alguma ao pedido de água da pele!

Mas, o que diferencia a pele desidratada da pele seca?

Como já citei anteriormente, a pele desidratada geralmente é o resultado de fatores externos, que envolvem o consumo de substâncias alcoólicas, uma dieta pobre em nutrientes e temperaturas mais baixas que o normal.

Todos estes elementos privam a sua pele de água, fazendo com que perca o seu brilho e elasticidade naturais. Enquanto a pele seca produz naturalmente menos gordura.

Em primeiro lugar, você deve saber que os dois problemas não se resolvem da mesma forma. Quando a pele está desidratada, é apenas temporariamente.

Concretamente, é uma pele que tem sede e que só pede para ser melhor hidratada. Este fenômeno afeta absolutamente todos os tipos de pele: oleosa, mista e sensível.

O problema da pele seca é muito mais profundo. A pele não secreta mais lipídios suficientes para se proteger. Portanto, será necessário mais do que hidratá-la, por isso a tratamos com mais cremes gordurosos.

pele desidratada 2

Como cuidar dessa condição de pele?

Para tratar a pele desidratada, beba bastante água (pelo menos 1,5 L) e consuma menos bebidas com cafeína e álcool, isso ajudará a sua pele a recuperar o brilho rapidamente.

Além disso, adote uma rotina de cuidados com a pele do rosto com produtos hidratantes, repletos de Vitamina E! Estes produtos aumentam o seu nível de hidratação graças à presença de ácido hialurônico que previne a desidratação da pele.

Evite a todo custo cremes muito oleosos, que podem não ser tolerados pela pele desidratada e promovem o aparecimento de espinhas.

Dessa forma, opte por um creme hidratante, mas não nutritivo. Deve ser rico em água, é claro! Além disso, deve ser aplicado apenas após uma limpeza suave. Para fazer isso, substituímos os géis de limpeza por água micelar.

Nunca posso dizer o suficiente: cuidar do interior mostra-se por fora. Portanto, não se esqueça de beber bastante água! Esse é o ponto fundamental para quem deseja cuidar da pele desidratada. Em seguida, aplique as demais dicas aqui mencionadas.

Gostou de saber mais sobre a pele desidratada? Então não deixe de acompanhar os demais artigos do blog, tenho muitas outras novidades para você!

O post Pele desidratada: o que é, quais os sintomas e como tratar apareceu primeiro em Evi.

Você também pode gostar

Recomendado para você