Frete grátis para todo o Brasil e 30 dias para reembolso

Carregando...

Seu pedido

Esqueci minha senha

Preencha seu e-mail de cadastro, você receberá as instruções para criar uma nova senha.

Outras opções
Já tenho cadastro Criar uma nova conta

Criar uma nova conta

Acesse seus pedidos e gerencie seus dados.

Já tem uma conta
Acessar minha conta
Olheiras vasculares: tudo o que você precisa saber!

Olheiras vasculares: tudo o que você precisa saber!

Um fenômeno muito comum, as olheiras vasculares são variações na cor da superfície da pele, localizadas sob os olhos. Essas marcas às vezes são associadas a um efeito “afundado” e bolsas sob os olhos.

De cor vermelha, as olheiras vasculares são difíceis de esconder com uma maquiagem simples. Elas dão uma aparência cansada ao rosto e interferem no visual.

Assim sendo, para ajudar você a entender mais sobre as olheiras vasculares, eu preparei o artigo de hoje sobre o assunto. Ficou interessada em saber mais? Então acompanhe comigo agora mesmo!

De onde vêm as olheiras vasculares?

Vários fatores ligados ao patrimônio genético, mas também ao estilo de vida, contribuem para a formação dessas marcas sob os olhos.

Hereditariedade 

Crianças e adolescentes podem apresentar círculos marrons (hiperpigmentação da pele) ou círculos azuis ou vermelhos (vascularização visível em transparência). Essas olheiras são o resultado direto da herança genética.

Observe que a pele é 4 vezes mais fina ao redor da área dos olhos, o que promove a visibilidade dos pigmentos da pele nesta área, e portanto das olheiras.

Circulação sanguínea prejudicada e disfunção do tecido linfático

Quando a drenagem do tecido não é feita adequadamente, as olheiras surgem mais. Além disso, há um fator agravante, o estilo de vida. Estresse, tabaco, álcool, desequilíbrio alimentar, sono insuficiente ou pouco repousante, falta de hidratação causam contração dos capilares sanguíneos, o que acentua as olheiras.

Envelhecimento

As alterações ósseas, musculares e cutâneas induzidas pelo envelhecimento do corpo podem criar ou acentuar as olheiras, em particular a perda de gordura sob o orbicular.

A idade também leva a uma diminuição na produção de colágeno, uma proteína natural que garante a elasticidade da pele e lhe confere uma aparência rechonchuda.

Transtornos hormonais

Alterações hormonais, causadas pela menstruação, gravidez ou menopausa, prejudicam a circulação sanguínea e podem ajudar a intensificar as olheiras.

olheiras vasculares 1

Como reduzir olheiras vasculares?

De fato, as olheiras escurecem a área ao redor dos olhos, resultado em uma aparência “cansada”.

Para atenuar o aparecimento de olheiras, é necessário adotar um estilo de vida saudável, cuidar da pele para eliminar as impurezas ou beber bastante água.

No entanto, esses gestos estão longe de ser suficientes. De fato, é muito complicado lidar com as olheiras.

Aplicação de gelo sob os olhos, massagens com óleo ou creme dedicado ao contorno dos olhos: as chamadas soluções naturais para combater as olheiras são algumas opções para lidar com as olheiras. Existem também outros tipos de tratamentos e intervenções não naturais.

Possíveis intervenções para remover olheiras

A medicina estética desenvolveu tratamentos que atuam na redução das olheiras, ou mesmo no seu desaparecimento total.

Caso esteja considerando alguma dessas intervenções, é imprescindível que faça todo processo com acompanhamento médico!

Injeções de ácido hialurônico contra olheiras

Produto carro-chefe da medicina estética, o ácido hialurônico é recomendado para eliminar todos os tipos de olheiras, inclusive olheiras vasculares.

De fato, o tratamento do anel por injeção de ácido hialurônico continua sendo uma operação delicada, que exige precisão e destreza.

O médico que executa essas injeções deve ser bem treinado na técnica. Injeções mal aplicadas podem causar irregularidades superficiais persistentes (tipo caroço) ou inchaço das pálpebras.

O tratamento das olheiras com injeções de ácido hialurônico medicinal requer:

  • Injetar o produto a uma profundidade adequada, entre o músculo orbicular das pálpebras e o osso. Este procedimento médico requer um conhecimento perfeito da anatomia desta área.
  • Injeção em duas vezes, para evitar hipercorreção. Um praticante muito experiente pode fazer tudo de uma vez.
  • Injeção de um produto adaptado às propriedades específicas desta área. É imprescindível privilegiar um ácido hialurônico pouco hidrofílico, a fim de evitar o risco de edema secundário.

Carboxiterapia para olheiras

É possível reduzir as olheiras com carboxiterapia. Em resumo, esse processo consiste em injetar dióxido de carbono por via subcutânea para firmar e densificar a pele.

Na proporção de uma sessão por mês durante 4 a 6 meses, a carboxiterapia é o tratamento padrão para o tratamento das olheiras.

De fato, a injeção de CO2 ocorre por via intradérmica por meio de injeções, formando um arco de círculo ao longo da estrutura orbital.

Ocorre um inchaço significativo da pálpebra, que dura apenas alguns minutos. O método de carboxiterapia atenua visivelmente os círculos azuis do tipo vascular.

olheiras vasculares 2

Laser de érbio ou CO2 fracionado

Indicado no tratamento de olheiras, o uso do laser de érbio ou de CO2 fracionado requer o agendamento de 4 sessões para obtenção de resultados satisfatórios.

De fato, esse tipo de laser atua nos círculos azuis (ou vasculares) observados em pessoas de meia-idade com a rede vascular visível, devido ao adelgaçamento da pele. O laser ajuda a engrossar a pele e, portanto, a reduzir a percepção desses vasos.

Contudo, o uso do laser de érbio ou de CO2 fracionado também é recomendado para outros tipos de olheiras.

Em resumo, ao criar poços de micro ablação, o laser promove a eliminação do pigmento e a penetração dos cremes prescritos e tratamentos despigmentantes (estimulando a síntese dérmica). A derme torna-se mais espessa, o que reduz a cor escura do anel.

Gostou de saber mais sobre as olheiras vasculares? Então não deixe de acompanhar os demais artigos do blog, tenho muitas outras novidades para você!

O post Olheiras vasculares: tudo o que você precisa saber! apareceu primeiro em Evi.

Você também pode gostar

Recomendado para você