Frete grátis para todo o Brasil e 30 dias para reembolso

Carregando...

Seu pedido

Esqueci minha senha

Preencha seu e-mail de cadastro, você receberá as instruções para criar uma nova senha.

Outras opções
Já tenho cadastro Criar uma nova conta

Criar uma nova conta

Acesse seus pedidos e gerencie seus dados.

Já tem uma conta
Acessar minha conta
Aromaterapia: tudo o que você precisa saber!

Aromaterapia: tudo o que você precisa saber!

Se você quer ser melhorar sua qualidade de vida, a aromaterapia pode ser a escolha certa.

De fato, a aromaterapia é parte integrante dos tratamentos de bem-estar – tanto em massagens como em saunas e até mesmo em casa. Alguns usam os óleos essenciais para puro relaxamento com fragrâncias delicadas, outros para o alívio de doenças.

Durante esse artigo, vou explicar-lhe o que são os óleos essenciais e que efeito têm no seu corpo, mente e saúde. Você também aprenderá onde a aromaterapia é oferecida, quem pode realizá-la e os perigos do uso de óleos essenciais. Acompanhe!

O que é a aromaterapia?

Uma aromaterapia é o uso de óleos essenciais não adulterados para influenciar e relaxar o corpo. A aromaterapia é usada tanto para o alívio de doenças, quanto para o puro bem-estar do corpo e da mente.

Os óleos essenciais são usados ​​principalmente diretamente no corpo (por exemplo, como óleo de massagem) ou com a ajuda de um difusor como uma terapia olfativa. Em resumo, eles podem assumir a forma de banhos, massagens, fragrância no ambiente, inalação ou ingestão oral.

Sempre se disse que fragrâncias essenciais têm um efeito curativo que não foi comprovado por estudos clínicos para cada aroma. Ainda assim, a aromaterapia é encontrada na saúde como uma espécie de medicina alternativa.

Especialmente quando os medicamentos químicos não atuam contra uma infecção, fungo, bactéria ou vírus ou quando a pessoa em tratamento tem uma reação alérgica a eles.

O que são óleos essenciais?

Os óleos essenciais são essências vegetais altamente concentradas e voláteis, obtidas principalmente de plantas aromáticas (ervas, flores, folhas, galhos, sementes) por destilação a vapor.

Na maioria das plantas perfumadas, é principalmente o teor de óleo essencial que é responsável por seu cheiro e fragrância.

Grandes quantidades de material vegetal são necessárias para extrair apenas algumas gotas de óleo essencial.

Para a produção de 1 grama (aprox. 25 gotas) de óleo de lavanda, são necessários 120-140 g de flores de lavanda. Para a mesma quantidade de óleo de rosa até 5 kg de pétalas de rosa e para 1 grama de óleo de erva-cidreira até 7 kg de erva-cidreira!

As plantas aromáticas produzem óleos essenciais como subproduto da fotossíntese. Estes são armazenados nas plantas em diferentes órgãos e em diferentes partes da planta.

Como a aromaterapia age?

O ser humano é um “animal que gosta de cheirar”. Durante nossa história evolutiva, o sentido do olfato foi muito desenvolvido.

Nosso cheiro nos ajudou desde o início a “sentir o perigo”, rastrear alimentos, reconhecer alimentos estragados ou venenosos e escolher um parceiro sexual adequado. Não surpreendentemente, o olfato é uma das partes mais antigas do nosso cérebro.

É justamente assim que os óleos essenciais funcionam:

  • Certas áreas do cérebro são ativadas pelo CHEIRO de moléculas de fragrância.
  • Certas reações são desencadeadas por meio de receptores na PELE, MUCOSA e ÓRGÃOS (as células do corpo podem comprovadamente “cheirar”).
  • Os óleos essenciais têm um efeito INIBITIVO sobre os microrganismos (bactérias, vírus, fungos) na nossa pele e no nosso corpo através de mecanismos de ação bioquímica.

Vamos ver com mais detalhes como a aromaterapia funciona em nosso corpo à seguir!

Os óleos essenciais atuam através do cheiro das moléculas da fragrância

Sob nossa mucosa nasal, existem entre 10 e 30 milhões de células nervosas em cerca de cinco centímetros quadrados que se renovam a cada quatro a seis semanas e têm receptores para cerca de 400 fragrâncias diferentes.

As moléculas do perfume se acoplam lá de acordo com um mecanismo de fechadura e chave e, assim, geram um sinal que é imediatamente encaminhado através do nervo olfatório para uma das regiões cerebrais mais antigas, o sistema límbico.

O sistema límbico é responsável por funções corporais muito arcaicas (por exemplo, comportamento de impulso) e também por sentimentos e emoções.

Dessa forma, diferentes moléculas aromáticas de óleos essenciais podem influenciar nosso humor e sentimentos, regular a produção de hormônios, ter um efeito ansiolítico ou antidepressivo, promover a concentração, promover o sono, acalmar ou estimular.

Os óleos essenciais agem através de receptores na pele, membranas mucosas e órgãos

Os óleos essenciais atuam na pele e na membrana mucosa por meio de receptores e também penetram nas camadas mais profundas da pele.

Uma pequena parte também pode ser absorvida pela corrente sanguínea e afetar vários órgãos. Os óleos essenciais também podem ser absorvidos pela corrente sanguínea através dos pulmões por meio da inalação.

Os componentes dos óleos essenciais podem interagir com receptores na pele e no corpo e, assim, desenvolver seu efeito específico.  Sabe-se agora que algumas células do corpo podem “cheirar”, ou seja, possuem receptores de odor.

Quando os óleos essenciais se ligam a esses receptores, eles desencadeiam uma variedade de processos bioquímicos.

aromaterapia 1

Para que a aromaterapia serve?

De fato, a aromaterapia pode ser usada em diferentes situações, entre as mais comuns:

Estresse

O estresse é uma das causas mais importantes de muitas doenças.

O estresse não é apenas a principal causa de doenças cardiovasculares (hipertensão, ataque cardíaco etc.) e transtornos mentais (esgotamento, depressão etc.), mas também afeta nosso sistema imunológico, o que leva a um aumento da suscetibilidade a doenças infecciosas, mas também pode contribuir com o aparecimento do câncer.

O efeito positivo dos óleos essenciais na psique já foi comprovado por vários estudos.

Especialmente com o estresse, mas também com a depressão leve e esgotamento, os óleos essenciais são um suporte valioso, graças ao seu efeito calmante, equilibrador ou de melhoria do humor, para trazer de volta o equilíbrio da alma e do espírito.

Bactérias, vírus, fungos e parasitas

Os microrganismos são responsáveis ​​por uma grande variedade de infecções e doenças infecciosas. Isso inclui gripe, coriza, dor de garganta, infecções de feridas, doenças infantis, etc.

Idealmente, nosso sistema imunológico pode manter a maioria das infecções sob controle.

No entanto, se nosso corpo for exposto a muitos patógenos virulentos (contagiosos) ou se a defesa imunológica estiver enfraquecida (por exemplo, devido a outra doença, mas também devido ao estresse), ficamos doentes.

Muitos óleos essenciais podem fortalecer as defesas do corpo por meio de seu efeito imune estimulante.

Os efeitos antibacterianos e antivirais às vezes fortes de vários óleos essenciais também podem ser usados ​​para combater infecções em uma ampla variedade de doenças infecciosas.

Uso excessivo do sistema musculoesquelético e alterações degenerativas

Outras causas de doenças são o uso excessivo do sistema musculoesquelético e alterações degenerativas.

Aqui, os óleos essenciais podem ajudar com efeitos anti-inflamatórios, analgésicos, regeneradores celulares e promotores da circulação sanguínea.

aromaterapia 2

Alguns dos principais óleos essenciais

Agora que você já sabe como a aromaterapia age, vamos ver juntos alguns dos principais óleos essenciais para compor o seu kit de iniciante.

Óleo essencial de bergamota

De fato, o óleo essencial de bergamota é um dos mais usados ​​na aromaterapia. Geralmente, é recomendado para ajudar a relaxar a psique e o corpo.

Por isso, é usado principalmente à noite e através de um difusor, embora algumas pessoas também o usem junto com o banho de espuma na banheira.

Apenas algumas gotas são suficientes para sentir seus efeitos. Algumas donas de casa também o consideram adequado para amaciar roupas.

Óleo essencial de alecrim

O óleo essencial de alecrim é um dos mais recomendados para quem precisa aliviar o estresse e manter a concentração.

Na verdade, é especialmente utilizado pelos alunos durante o período de provas. Mas não só. Na verdade, esse óleo também é usado para aliviar dores musculares ou causadas por contraturas.

Óleo essencial de Tea Tree

Este óleo essencial é altamente recomendado para quem precisa revigorar suas energias e se livrar do estresse.

O óleo de Tea Tree, na verdade, tem um efeito energizante e imediato, mas também purificador e calmante. De certa forma, também é revigorante. Muito útil para recuperar o equilíbrio nos períodos mais intensos.

Óleo essencial de tomilho

Este óleo essencial é usado única e exclusivamente para ambientes. Seu cheiro é capaz de neutralizar odores. Por este motivo, é indicada como solução para odores fortes que se formam,

Por exemplo, na cozinha. Algumas gotas de óleo de tomilho e você não sentirá mais o cheiro ruim no ar. Além disso, é um excelente antibacteriano.

Óleo essencial de lavanda

A essência da lavanda não serve apenas como perfume para armários, como muitos pensam. Na verdade, também é excelente para aplicar sobre a almofada ou espalhar pela casa com um difusor.

Algumas gotas são suficientes para ter um efeito relaxante agradável e melhorar o sono. Em alguns casos, também atua como analgésico e anti-inflamatório.

Óleo essencial de laranja

Este óleo essencial é usado para combater a insônia ou problemas estomacais, mas somente se diluído em chás de ervas.

De fato, quando misturado com um hidratante pode ser ótimo para amenizar o aparecimento de rugas. Em geral, tem um sabor e cheiro muito fortes, então use com moderação.

Tenha cuidado! Esse é um óleo essencial que não recomendado para perfumar ambientes fechados.

Gostou de saber mais sobre a aromaterapia? Então não deixe de acompanhar os demais artigos do blog, tenho muitas outras novidades para você!

O post Aromaterapia: tudo o que você precisa saber! apareceu primeiro em Evi.

Você também pode gostar

Recomendado para você

LANÇAMENTO

Sérum Iluminador Facial

R$ 134,90