Frete grátis para todo o Brasil e 30 dias para reembolso

Carregando...

Seu pedido

Esqueci minha senha

Preencha seu e-mail de cadastro, você receberá as instruções para criar uma nova senha.

Outras opções
Já tenho cadastro Criar uma nova conta

Criar uma nova conta

Acesse seus pedidos e gerencie seus dados.

Já tem uma conta
Acessar minha conta
Ácido retinoico: o que é e para que serve? [GUIA COMPLETO]

Ácido retinoico: o que é e para que serve? [GUIA COMPLETO]

 

O ácido retinoico é um derivado da vitamina A, no campo dermo farmacêutico apreciado pelas suas propriedades anti-acne e antirrugas.

O ácido retinoico é usado no tratamento da acne, mas sua capacidade de amenizar os sinais de envelhecimento da pele também é importante.

De fato, o ácido retinoico intervém na regeneração da superfície da pele e na síntese de colágeno. O resultado é uma pele revigorada, compacta e macia.

Ao longo desse artigo, você entenderá mais sobre os benefícios do ácido retinoico, por isso acompanhe comigo se deseja saber mais!

O que é o ácido retinoico?

O ácido retinoico é um ácido derivado do retinol, ou seja, da vitamina A (por esta razão, no jargão, também conhecido como “ácido da vitamina A”). Você deve estar se perguntando:

Mas, quais são as diferenças com o Retinol?

Para entender os mecanismos de ação e o potencial do ácido retinoico, é bom não confundi-lo com retinol.

Ambos são retinóides, que são formas de vitamina A, mas as funções que desempenham não são equivalentes.

O retinol é a variante alcoólica da vitamina A (por exemplo, aquela ingerida através dos alimentos que a contêm).

Do ponto de vista dermatológico, o retinol serve principalmente para manter a hidratação e integridade da pele, combinando propriedades antioxidantes e protetoras. Pode ser usado livremente em cosméticos.

Esse ácido é a forma ácida da vitamina A. Esta molécula é amplamente utilizada em dermatologia, pois permite tratar com eficácia diversas condições de pele. De fato, seu uso em cosméticos é proibido.

Graças ao seu efeito peeling, o ácido retinoico permite a renovação das camadas superficiais da pele, reduzindo as rugas ou cicatrizes pós-acne até que desapareçam.

Ao mesmo tempo, esse derivado da vitamina A estimula a síntese de proteínas celulares, como o colágeno e a elastina, reativando sua funcionalidade natural.

Propriedades

Como você pode ver, o ácido retinoico é utilizado principalmente no tratamento da acne e na redução dos sinais de envelhecimento da pele.

Os efeitos benéficos desse derivado da vitamina A são múltiplos e atuam praticamente em todas as camadas da pele, das mais superficiais às mais profundas.

Esta molécula é capaz, de fato, de:

  • Aumentar a descamação da pele, ao mesmo tempo que promove a formação de novos queratinócitos;
  • Promove a diminuição da camada superficial da pele, corrigindo manchas hipercrômicas, rugas deprimidas e cicatrizes pós-acne;
  • Tem um efeito positivo nos fibroblastos, as células da pele que “produzem” o colágeno.
acido retinoico

O que é colágeno e por que é importante para a pele?

O colágeno é uma proteína que ajuda a formar o “andaime” da estrutura da pele.

Ao interagir com as moléculas de água, as fibras nas quais este componente se organiza conferem firmeza e elasticidade ao tecido epidérmico, mantendo a pele jovem e saudável.

À medida em que amadurecemos, o conteúdo de colágeno tende a diminuir gradativamente, favorecendo o aparecimento de rugas.

As rugas da expressão facial começam a ficar mais pronunciadas nas maçãs do rosto, lados dos olhos, contorno dos lábios e testa, enquanto a epiderme começa a perder o tom.

Dada a sua importância, é bom incluir nos cuidados diários da pele do rosto alguns cosméticos capazes de estimular a sua síntese (soros, cremes, máscaras, etc.).

Em combinação com estas formulações, para obter um efeito potenciador, é possível recorrer a suplementos de colágeno que desempenham uma ação reafirmante no tecido cutâneo a partir do interior.

Quais são as aplicações?

Ácido retinoico em cosméticos

O ácido retinoico é considerado um princípio de ação média-profunda, portanto, é utilizado sobretudo na área dermo farmacêutica.

Este derivado da vitamina A é comumente encontrado em produtos farmacêuticos e cosmecêuticos (ou seja, produtos cosméticos com benefícios semelhantes aos medicamentos).

Como já citei, na formulação de cosméticos, o uso desse ácido não é permitido, pois pode causar reações adversas significativas, como: ressecamento extremo, descamação, fotos sensibilidade e dermatite.

Por estas razões, nos ingredientes dos cosméticos existem principalmente outros retinóides (derivados naturais ou sintéticos da vitamina A) que não apresentam quaisquer efeitos secundários perigosos.

Ácido retinoico em cosmecêuticos

Quanto aos tratamentos locais, o ácido retinoico é utilizado em cosmecêuticos, que, como previsto, representam um híbrido entre um cosmético e um medicamento, e são formulados para dar resposta a diversos problemas (acne, envelhecimento cutâneo, manchas e assim por diante).

Nestes produtos, esse ácido está presente em concentrações mínimas (uso externo: princípio ativo de 0,01% a 0,1%), considerado um “limite”, acima disso é necessária receita ou prescrição médica.

Essa restrição permite que você se beneficie das propriedades do ácido retinoico no seu dia a dia de beleza, sem incorrer nos efeitos colaterais conhecidos.

Se essas concentrações forem excedidas, entretanto, o produto é considerado um medicamento real.

Na prática, os cosmecêuticos contendo ácido retinoico são produtos de beleza e cuidados pessoais, voltados principalmente para o tratamento de cicatrizes de acne e imperfeições do envelhecimento da pele, como rugas.

O ácido retinoico também é utilizado para obter uma ação esfoliante útil na eliminação de células mortas e na minimização de manchas escuras na pele, como manchas melanodérmicas.

Ácido retinoico como medicamento

Na versão medicamentosa, o ácido retinoico leva o nome de tretinoína.

Este ingrediente ativo é usado principalmente de forma tópica, para o tratamento de várias doenças dermatológicas, como acne, ceratose folicular e outras condições que afetam principalmente o rosto.

Para o que diz respeito ao tratamento ambulatorial, esse ácido na forma de tretinoína é indicado para rugas profundas e, por sua importante ação esfoliante, encontra aplicação no tratamento de cicatrizes e as manchas.

Benefícios do ácido retinoico para o rosto

De fato, o ácido retinoico é usado para prevenir e reduzir os sinais de envelhecimento da pele, como:

  • Rugas de leve e média profundidade;
  • Manchas escuras;
  • Danos produzidos pela exposição ao sol.

Esses resultados podem ser obtidos em virtude de sua capacidade de:

  • Promover a síntese de proteínas celulares, como colágeno e elastina;
  • Renovar as camadas mais superficiais da derme: o ácido retinoico tem um importante efeito esfoliante.
  • Ao afinar o estrato córneo (o mais externo), essa molécula torna a pele lisa e macia.
  • Tornar a tez mais homogênea: o ácido retinoico também é eficaz no caso de descoloração, pois intervém normalizando a produção e distribuição da melanina.

Já na acne, esta molécula permite realizar um peeling intenso, capaz de aumentar a renovação celular e alisar a pele, minimizando as cicatrizes.

Essas ações do ácido retinoico permitem, ao mesmo tempo, normalizar a produção sebácea e promover a reparação da pele lesada.

Ácido retinoico e envelhecimento da pele

Esse ácido pode ser considerado uma espécie de “reprogramador” das células da pele.

No detalhe, sua ação antienvelhecimento se concentra em contrastar a redução do colágeno, devido à deterioração dos fibroblastos.

O ácido retinoico intervém neste processo:

  • Estimular a renovação e síntese do colágeno;
  • Causando um aumento no fluxo sanguíneo para a pele;
  • Promovendo um aumento notável na descamação epidérmica.

No rosto, essas ações tornam-se perceptíveis em termos de maciez da pele e redução da hiperpigmentação.

acido retinóico 1

Efeitos colaterais que você precisa saber!

De fato, o ácido retinoico é usado exclusivamente no campo médico-farmacológico. Seu uso em cosméticos comumente usados não é permitido, pois pode causar:

  • Primeiro, o afinamento da epiderme pode aumentar muito a sensibilidade da pele. Por esse motivo, o uso tópico deve ser evitado no caso de pele reativa ou fina.
  • Outro efeito colateral comum do ácido retinoico é a tendência de ressecar muito a superfície da pele. A consequência é uma leve vermelhidão e a clássica sensação de “enrijecimento da pele”.
  • Um dos principais riscos associados à reatividade do ácido retinoico é a dermatite retinóide, ou seja, uma inflamação da pele que causa vermelhidão, descamação, coceira e / ou ardor.

Para prevenir reações adversas, esse ácido só deve ser utilizado sob a supervisão de um médico especialista (dermatologista ou estético), que primeiro fará um check-up cutâneo.

Essa abordagem é importante para definir o plano de tratamento mais adequado, dependendo do problema e da sensibilidade do seu tipo de pele.

É claro que a frequência de aplicação indicada pelo médico também deve ser respeitada e, se recomendado, é aconselhável o uso de um bom creme emoliente em combinação com ácido retinoico, para evitar o ressecamento excessivo da pele.

Avisos, riscos e contraindicações

O ácido retinoico é considerado uma substância teratogênica, ou seja, pode ter ação nociva ao feto. Por esse motivo, produtos que contenham esse ingrediente nunca devem ser usados ​​durante a gravidez.

Além disso, esse ácido não deve ser usado durante a exposição ao sol devido à sua ação fotossensibilizante.

Em caso de dermatite retinóide, é aconselhável interromper imediatamente o tratamento e consultar um especialista. Frequentemente, se você parar de usar ácido retinoico, a situação deve voltar ao normal em um curto espaço de tempo.

Se o médico considerar adequado, ele pode modificar o tratamento, definindo uma frequência de aplicação mais baixa ou prescrevendo uma concentração mais baixa desse ácido.

Gostou de saber mais sobre o ácido retinoico? Então não deixe de acompanhar os demais artigos do blog, tenho muitas outras novidades para você!

Você também pode gostar

Recomendado para você

LANÇAMENTO

Sérum Iluminador Facial

R$ 121,40