Yoga hormonal: o que é e como funciona? [GUIA COMPLETO]

A yoga hormonal é uma forma energética de yoga em combinação com exercícios de energia tibetana. Destina-se a prevenir e neutralizar os sintomas da menopausa, mas também pode ajudar com outras formas de desequilíbrios hormonais.

A série de exercícios da yoga hormonal é composta de asanas (posturas) que atuam diretamente nas glândulas e órgãos produtores de hormônios femininos, como os ovários e a tireoide.

Os exercícios de respiração e a subsequente orientação energética às glândulas hormonais reforçam esse efeito.

Para que você possa entender mais sobre a yoga hormonal e como ela funciona, eu preparei o artigo de hoje sobre o assunto. Confira!

De onde vem a yoga hormonal?

A brasileira Dinah Rodrigues (nascida em 1927) desenvolveu a yoga hormonal. Ela é uma filósofa e psicóloga qualificada e pratica e ensina yoga há mais de 40 anos.

Graças à prática intensiva de hatha yoga, ela conseguiu superar a menopausa sem sintomas e, subsequentemente, desenvolveu a yoga hormonal em 1992.

Em 1993, ela conduziu um estudo para comprovar cientificamente os efeitos da yoga hormonal nos sintomas de desequilíbrio hormonal.

O estudo mostrou que essa terapia pode aumentar os níveis de hormônio em até 200% por meio da prática regular. Partes do estudo e estudos de caso podem ser encontradas em seu livro “Hormon-Yoga”.

yoga hormonal 1

Como funciona a yoga hormonal?

A yoga hormonal funciona por meio de uma combinação inteligente de asanas, ou seja, posturas, respiração e gerenciamento de energia. Esta combinação muito especial e muito eficaz distingue claramente a yoga hormonal de outros estilos de ioga.

Essa terapia é baseada na orientação do Prana – a energia vital que flui pelo nosso corpo. Os exercícios hormonais de yoga ativam o prana e usam a visualização para direcioná-lo às glândulas hormonais, como a tireoide, as suprarrenais e os ovários.

Para este propósito, a respiração Ujjayi é praticada em asanas selecionados. A combinação de asanas e respiração ajuda a ativar a prana rapidamente e, ao mesmo tempo, a massagear e estimular as glândulas hormonais relevantes.

Os chamados bandhas, bloqueios corporais, são ajustados de forma que a energia liberada permaneça no corpo. Além disso, é usada uma forma tibetana de controle de energia, com a qual o prana é enviado especificamente para as áreas desejadas do corpo.

Como o estresse é muito prejudicial à produção dos hormônios femininos estrogênio e progesterona, os exercícios de relaxamento também são uma parte importante de qualquer prática de yoga hormonal.

Essa terapia hormonal é um sistema holístico e, além da produção de hormônios, tem um efeito positivo no metabolismo, no sistema imunológico e na circulação.

A longo prazo, o aumento da produção de hormônios também pode prevenir doenças como a osteoporose ou doenças cardiovasculares.

De fato, com a yoga hormonal, encontramos uma combinação de diferentes técnicas de diferentes tradições. Essa combinação é o que torna a yoga hormonal tão eficaz. A adição de técnicas de relaxamento e exercícios de meditação completam o sistema perfeitamente.

Quais são os benefícios?

De fato, há uma grande variedade de motivações que levam as mulheres à essa terapia. As mulheres jovens muitas vezes fazem a yoga hormonal com o obejtivo de que a prática as ajude a engravidar ou para amenizar problemas menstruais ou de ciclo.

A yoga hormonal é adequada para muitas mulheres. Você pode recomendá-la para (quase) todas as mulheres a partir dos 35 anos, já que a produção natural de hormônios começa a diminuir.

Essa terapia é um caminho de exercício holístico e seu efeito é direcionado a diferentes níveis. Ela nos apoia tanto física quanto mentalmente, combinando exercícios corporais e respiratórios com técnicas de relaxamento e elementos meditativos.

Isso, por sua vez, é particularmente importante para as mulheres de hoje que desejam combinar família e trabalhar bem – senão perfeitamente -, já que nosso sistema hormonal é suscetível ao estresse, o que é particularmente perceptível em nossos tempos acelerados.

yoga hormonal 2

Yoga hormonal e menopausa

Dinah Rodrigues desenvolveu a yoga hormonal para que as mulheres possam se preparar preventivamente para a menopausa e aliviar com eficácia os sintomas da menopausa de forma natural.

A menopausa significa o fim da menstruação e da reprodução, pois os ovários cessam gradualmente a sua atividade durante esta fase. A produção de hormônios femininos, como o estrogênio, diminui e os níveis hormonais caem.

A deficiência hormonal traz uma série de sintomas de intensidade variável em um nível físico e psicológico. Durante esta fase, as mulheres sofrem de sintomas físicos como queda de cabelo, dores de cabeça, fogacho, problemas nas articulações ou pele seca.

A queda dos hormônios também pode se manifestar no nível emocional, podendo causar desequilíbrios emocionais, inquietação, apatia geral e, em alguns casos, até depressão.

Por muito tempo, os médicos compensaram a queda do estrogênio tomando hormônios artificiais. A terapia de reposição hormonal, por um lado, não funciona para muitas mulheres e, por outro lado, muitas vezes tem efeitos colaterais prejudiciais, como um aumento do risco de câncer de mama ou trombose.

Não apenas antes, mas também durante a menopausa, a yoga hormonal pode ajudar a controlar as queixas físicas relacionadas aos hormônios.

Já aos 35 anos de idade, o nível de estrogênio nas mulheres começa a diminuir lentamente. Portanto, as mulheres podem se beneficiar com essa terapia nessa idade.

Gostou de saber mais sobre a yoga hormonal? Então não deixe de acompanhar os demais artigos do blog, tenho muitas outras novidades para você!

Rolar para cima